• Sustentabilidade

    Greenwashing: o que é e dicas para não cair em propaganda falsa

    O greenwashing é uma prática que surfa na onda da responsabilidade com o meio ambiente, mas sem apresentar iniciativas efetivas nesse sentido. Por isso, é fundamental que os consumidores conheçam formas para não acabar caindo nesse tipo de propaganda falsa.

     

    Neste artigo, vamos explicar o que é greenwashing e dar alguns exemplos dessa atividade. Também apresentamos dicas para você aprender a identificar essa categoria de ações enganosas. Confira!

     

    O que é greenwashing? Conheça o conceito

     

    O significado de greenwashing, termo em inglês, é “lavagem verde”. Essa expressão está relacionada a propagandas enganosas de supostas ações em prol do meio ambiente, que podem ser feitas por empresas, organizações não governamentais (ONGs) e entes públicos.

     

    Portanto, o discurso falso de defesa do meio ambiente pode ser apoiado em rótulos ou propagandas que induzem o consumidor a comprar um produto com a ideia de que estará contribuindo para minimizar os impactos ambientais.

     

    Porém, na prática, as companhias podem não somente deixar de cumprir o que prometem, como também causar o efeito reverso, ao apresentar repercussões negativas ao meio ambiente, devido ao método de produção.

     

    Entre os exemplos de greenwashing, estão nomear um produto como ecológico na embalagem, mas não comprovar as iniciativas sustentáveis adotadas na fabricação do item. Outro exemplo é ocultar as informações sobre o impacto nocivo dos componentes.

     

    Mais uma forma de greenwashing é utilizar selos ou certificações ambientais na caixa do produto, sem que a empresa tenha, de fato, conseguido esses recursos. Também é considerado um exemplo dessa prática quando as organizações usam dados falsos ou contraditórios sobre os impactos ambientais causados pelos itens.

     

    O que os consumidores podem fazer para evitar cair nessa propaganda enganosa? Veja dicas

     

     

    Dá para adotar algumas medidas para evitar ser enganado por práticas de greenwashing antes de comprar um produto no dia a dia. Separamos algumas ações recomendadas nesse sentido.

     

    Dessa forma, você cobra ações reais das marcas que adotam esse tipo de prática enganosa. Também é possível deixar de consumir os produtos vendidos pelas empresas. Entenda mais a respeito desse assunto a seguir.

     

    Conheça as certificações

     

    Inicialmente, é bom conhecer algumas certificações ambientais bastante comuns no Brasil. Entre elas, está o selo do Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica), que garante a redução do consumo de energia em equipamentos.

     

    Outra certificação importante é a direcionada para produtos orgânicos, com credenciais pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro).

     

    Os produtos que você consome também podem contar com certificados internacionais. Um exemplo da Yuool é a certificação Nativa Precious Fiber, destinada a produtores de lã. Esse selo se baseia em fundamentos como o bem-estar de animais e o compromisso social das empresas.

     

    Tenha cuidado com frases vagas

     

    Preste atenção ao uso de frases vagas nas embalagens dos produtos que você consome. Expressões como “produto verde” ou “bom para a natureza” são imprecisas e não contam com comprovação de ações efetivas.

     

    Esse tipo de frase é muito ampla e pode ocultar práticas sem responsabilidade ambiental. Um exemplo é o termo “natural”, que pode ser usado para destacar algo positivo de um produto. No entanto, é bom lembrar que nem tudo que é natural é bom, como o urânio, que pode causar riscos à saúde com a contaminação.

     

    Preste atenção em distorções

     

    Também é possível que as empresas que praticam greenwashing ressaltem informações distorcidas para dar a impressão de que são mais verdes que a realidade.

     

    Assim, essas organizações podem destacar o menor de dois males e distrair o consumidor. Por isso, fique atento a anúncios que podem suavizar os danos causados por produtos, como cigarros orgânicos.

     

    Desconsidere as referências irrelevantes

     

    As empresas podem usar informações falsas, que não são tão importantes para os consumidores que buscam produtos sustentáveis. Um exemplo é a expressão “livre de CFC” para referir-se ao gás clorofluorcarboneto.

     

    A proibição de uso dessa substância é necessária. No entanto, começou a ser adotada por diversos países após a assinatura do Protocolo de Montreal, em 1987.

     

    Yuool: sustentabilidade sem fake

     

    Gostou de aprender mais sobre o que é greenwashing e como se prevenir dessas práticas? Na Yuool, os clientes podem adquirir os produtos com a tranquilidade de que não há propaganda enganosa de sustentabilidade.

     

    Isso porque a marca enxerga as ações sustentáveis como obrigação, não como um diferencial. Assim, criamos calçados minimalistas, que podem ser usados por um período mais longo e em várias ocasiões.

     

    Com o propósito de conseguir a certificação Nativa Precious Fiber, tivemos que passar por um processo minucioso de confirmação de práticas em prol da sustentabilidade, bem como de bons tratos aos animais.

     

    Além disso, a Yuool trabalha somente com fornecedores igualmente certificados. Dessa maneira, buscamos garantir que a nossa cadeia produtiva seja mais justa.

     

    Responsabilidade na cadeia de suprimentos

     

    Produzimos calçados em lã Merino, garrafa PET reciclada e algodão orgânico, cuja produção apresenta menor impacto ambiental. Esse é um critério fundamental para assegurar que o material conta com uma segunda vida útil.

     

    Do mesmo modo, todas as nossas caixas são feitas de material reciclado. O molde que acompanha o seu Yuool é produzido com bagaço de cana-de-açúcar, com o propósito de minimizar a geração de resíduos.

     

    Por fim, o folheto que apresenta informações sobre os nossos calçados é feito com matéria-prima reciclada, sendo usado como marcador de livro pelos clientes.